Traduções: English - español - Français - Italiano - Português (Brasil)


Estabilidade no Debian

Mudando de uma versão de lançamento para outra

Entenda que o trabalho do Debian é, e sempre foi, produzir a estável (stable). As outras versões são meios para este fim. Você pode descobrir que as outras versões são perfeitamente funcionais para qualquer uso que você faça delas. Legal. Isso não é uma surpresa para usuários(as) do Debian de longa data. Muitos(as) usuários(as), incluindo é claro desenvolvedores(as) Debian, as usam rotineiramente.

Entenda, contudo, que a Experimental é experimental; espera-se que coisas quebrem de tempos em tempos. A Teste (testing) é somente aquilo que o nome diz; ela serve para testar o que funciona com confiabilidade antes de seu lançamento como uma futura Estável (stable). Você pode bem achar que a Teste (testing) ou a Instável (unstable) são confiáveis o suficiente, e de fato outras pessoas têm dito que a versão Instável (unstable) do Debian é mais confiável do que lançamentos estáveis de outras distribuições.

Corolários para isso no mundo comercial são Desenvolvimento, Teste e Produção. Em teoria, negócios não permitem que qualquer um(a), em qualquer lugar, chegue perto de seus servidores em produção até que se prove que a última versão não vai quebrar tudo o que está funcionando no momento, e que aquelas novas características ou funcionalidades tenham sido documentadas para a satisfação do negócio. Isto é o que o nome Estável (stable) do Debian significa: que, uma vez lançado, o sistema operacional permaneça relativamente inalterado ao longo do tempo.

Há controvérsias. Caveat emptor. Você recebe pelo que paga. Como diz o ditado, "Se quebrar, pague". ;-)

Avançando (por exemplo, Estável (stable) --> Teste (testing))

Atualizações entre versões estáveis geralmente são muito seguras. Testes são feitos frequentemente para garantir que as atualizações sejam bem sucedidas. Contudo, é impossível testar todas as possíveis combinações de pacotes. Além disso, o Debian suporta uma ampla variedade de configurações de hardware e software, e os(as) administradores(as) de sistemas são encorajados(as) a personalizar sua instalação. Assim, sugere-se precaução ao se conduzir uma atualização.

É sempre aconselhável fazer cópias de segurança, mas a criação de uma cópia externa de arquivos importantes antes de uma operação arriscada ainda é a forma mais efetiva de assegurar que nada dará errado. Para grandes implantações do Debian, é fortemente aconselhável que se teste uma única atualização primeiro.

Antes de iniciar a atualização, quem se preocupa com estabilidade deveria executar o seguinte comando:

 dpkg --get-selections > packages.dpkg

Grave o arquivo de saída (packages.dpkg) para um pendrive USB (para para uma localização remota) para uso futuro. Este arquivo é sua lista de pacotes instalados, que deve deixar sua tarefa mais simples se você precisar reinstalar o Debian. Mesmo sem um backup completo de seus dados, guardar este arquivo é importante: uma atualização falha é muito mais provável de corromper seu próprio conhecimento sobre pacotes instalados do que corromper qualquer dado de usuário(a).

O que gravar

Para garantir que todos os dados úteis estão guardados, o drive inteiro deve ser copiado por segurança, permitindo um retorno completo para o estado pré-atualização. Contudo, nem todas as pastas da raiz do sistema de arquivos são necessárias. As pastas /usr, /bin, /sbin e /lib são todas administradas pele dpkg (com exceção da /usr/local/), e assim não precisam ser guardadas. A pasta /var/ contém uma variedade de informações sobre o sistema: ela pode ser omitida de uma cópia de segurança cuja preocupação seja primeiramente os dados pessoais, especialmente as subpastas tmp/, cache/ e log/. É aconselhável fazer o backup da /etc/ para quem personalizou seu sistema em qualquer grau significativo. Claro, copiar por segurança o conteúdo de /home/ é essencial: ali é o local onde todos os dados dos(as) usuários(as) ficam armazenados.

O processo de condução da atualização em si mesma está documentada em Atualização do Debian.

Retrocedendo (por exemplo, "Downgrading", Teste (testing) --> Estável (stable))

Resposta curta: Não, não é suportado.

Para mais informações, veja: SystemDowngrade (em inglês).


Veja também: Debian estável (stable) - Debian teste (testing) - Debian instável (unstable) - Debian experimental