Tradução das descrições de pacotes

O Projeto de Tradução das Descrições de Pacotes Debian (Debian Description Translation Project -- DDTP) é um projeto internacional cujo principal objetivo é traduzir as descrições dos pacotes do Debian. Isso auxilia as pessoas que não leem inglês a encontrarem pacotes que sejam úteis a suas necessidades. O DDTP foi implementado pelo alemão Michael Bramer e fornece a infraestrutura dos processos de tradução e de revisão. Desde a DebConf8 o DDTP foi oficialmente integrado aos repositórios do projeto Debian.

Durante anos, a principal interface com o DDTP foi o e-mail, até que Martijn van Oosterhout desenvolveu o DDTSS (Debian Distributed Translation Server Satellite ou Satélite do Servidor de Traduções Distribuídas Debian). O DDTSS é uma interface web que interage com o DDTP e seu banco de dados de forma simples e direta.

A equipe brasileira foi o segunda a aderir ao DDTP e se mantém entre as mais ativas, graças ao trabalho de muitos(as) voluntários(as). É muito fácil colaborar com o DDTP, já que o processo de tradução e revisão é feito pelo navegador web e os textos são normalmente pequenos. Um curto espaço de tempo por dia pode ajudar muito a equipe.

{*} A ferramenta oficial de tradução do DDTP para a equipe brasileira é o DDTSS. Acesse a página da nossa equipe.

Documentação oficial


Mecanismo de funcionamento

O DDTSS é um sistema muito fácil de usar. Basta fazer o login, escolher um pacote e fazer a tradução ou a revisão nos campos apropriados. Clique em aceitar as alteração e pronto. Muito simples!

Após a tradução inicial, são necessárias três revisões sem alterações para que uma tradução seja enviada para o banco de dados e, posteriormente, incluída nos repositórios oficiais. Quando se propõe mudanças de revisão, a contagem de revisão é zerada, e novamente três revisões sem novas alterações são necessárias.

Papel de tradutor(a) e revisor(a)

Um(a) tradutor(a) também atua como revisor(a), bastando que revise os pacotes traduzidos por outras pessoas. Ou seja, os papeis do(a) usuário(a) vão se alternando para cada pacote na medida em que se trabalha nas descrições.

Interface do sistema

O sistema apresenta as seguintes listas de pacotes:


Metas permanentes

<!> Esta seção deve ser atualizada. Sugestão: classificar pacotes por popcon/uso regular.

Nossa meta permanente é manter 100% das traduções para os pacotes de alta prioridade: Required, Important e Standard, e para os pacotes do POPCON500. Na seção Outras referências há um link para as estatísticas por prioridade e por idioma de cada versão do Debian.

Traduzir 20 mil pacotes não é uma tarefa fácil. Manter o processo de tradução organizado pode ser ainda mais complicado. Decidir quais pacotes traduzir além dos pacotes da meta permanente pode gerar confusão e retrabalho. Uma das formas que se revelou muito produtiva é a tradução alfabética. Sendo assim, carregamos os pacotes alfabeticamente, independente de sua prioridade e vamos traduzindo. Geralmente há uma mensagem no DDTSS indicando quais são as metas atuais.


Processo de tradução usando DDTSS

{o} Antes de iniciar as traduções, pedimos que você inscreva-se na lista de e-mails debian-l10n-portuguese. Este é nosso canal de comunicação principal e um requisito essencial para a boa coordenação dos trabalhos. Mais informações e outras formas de contato estão disponíveis no Portal da equipe de tradução.

Criação da conta

O primeiro passo é criar uma conta. A conta permite que você acompanhe seu trabalho mesmo em diferentes computadores, independente do navegador ou do computador que você use. O sistema também mantém estatísticas das traduções e revisões que você realizou.

Descrição curta e descrição longa

A descrição de todo pacote é composta por duas partes, uma descrição curta e uma descrição longa.

A descrição curta deve seguir as seguintes diretrizes:

A descrição longa deve seguir as seguintes diretrizes:

Tradução e revisão

Aqui começa o trabalho braçal. :-)

Sugerimos que você comece revisando. É uma maneira de se acostumar com os padrões do sistema e com os hábitos da equipe. Mas os processos de tradução e de revisão seguem um mesmo padrão:

  1. Escolher um pacote;

  2. Digitar nos campos apropriados;

  3. Salvar ou Abandonar a tradução;

  4. Quando se trata de uma nova descrição, o campo de tradução contém a expressão <trans>, indicando que o parágrafo deve ser traduzido. É preciso então substituir essa expressão pela tradução do texto fornecido mais acima na página.

  5. Quando um pacote tem um parágrafo da descrição idêntico a outro pacote já traduzido, o DDTSS recupera a tradução como sugestão, inserindo-a no campo de texto. O sistema somente deixará a expressão <trans> nos parágrafos que precisam de uma nova tradução.

  6. Quando uma revisão acontece, o DDTSS marca as alterações usando cores. Verde para o que foi adicionado e vermelho para o que foi retirado. É uma maneira de auxiliar o trabalho dos(as) tradutores(as).

Pacotes que já foram traduzidos podem retornar para uma nova tradução. Por exemplo, se o(a) mantenedor(a) de um pacote muda Gnome para GNOME na descrição, o pacote aparece novamente na lista. Felizmente o DDTP tem um histórico e gera um diff da versão anterior. Isso permite que você possa identificar se as mudanças foram significativas ou se foi algo simples, como o exemplo acima. Este bloco de informações aparece após a área de tradução, quase no final da página.

Vocabulário (wordlist)

O DDTSS permite que um arquivo com uma lista de palavras (wordlist) seja carregada pela interface. Ao se passar o ponteiro do mouse sobre a palavra, uma nota surge com as sugestões de tradução e observações. Com isto, podemos uniformizar a tradução de termos recorrentes ou complicados.

Este arquivo é derivado do vocabulário padrão da equipe de tradução. Caso queira consultá-lo ou deseje incluir ou alterar termos, veja a página do vocabulário padrão.

O campo de comentários

Nós usamos essa área para identificar quem trabalhou no pacote e para deixar observações, recomendações e dicas para outros(as) tradutores(as). Sempre assine seu trabalho no campo de comentários, que fica logo abaixo do campo de tradução.

Utilize o formato a seguir para padronizar as comunicações:

AAAAMMDD: NOME: AÇÃO. COMENTÁRIO.

onde AAAA é o ano, MM é o mês e DD é o dia. O nome pode ser preenchido com o nome ou o apelido de quem está realizando a ação. A ação deve indicar se foi realizada uma tradução, revisão ou trata-se de uma sugestão ou observação.

Um exemplo típico de comunicação utilizando-se o campo de comentários:

Enviar ou abandonar

Ao fim do trabalho de tradução, clique no botão Submit (enviar) para atualização do sistema. Nunca clique no botão de voltar do navegador quando não quiser continuar com o trabalho de tradução. Para isso, utilize o botão Abandon (abandonar), de forma que o sistema retire a responsabilidade (owner) do(a) seu(sua) usuário(a).

Ao fim do trabalho de revisão, clique no botão Accept as is (Aceitar como está) para confirmar o texto traduzido sem modificações. Clique em Accept with changes (Aceitar com alterações) para confirmar o texto revisado com suas modificações. Clique no botão Change comment only (Altere o comentário somente) caso tenha alterado somente este campo.


Dicas

{o} Instale um corretor ortográfico no seu navegador e use-o nos campos de texto. Isso ajuda demais no trabalho de tradução e revisão, e melhorará a qualidade da sua produção textual final.

{o} Em descrições muito longas ou muito complicadas, não é preciso terminar tudo no mesmo dia. Traduza uma parte e anote no campo de comentários que o processo está em andamento. Salve e, na próxima oportunidade, busque a descrição na lista de revisões à direita da tela (Reviewed by you). Só não esqueça de retomar a tradução, pois a responsabilidade (owner) sobre o pacote ainda permanecerá com seu(sua) usuário(a).

{o} Aproveite para trabalhar em pacotes similares. É grande a chance de possuírem as mesmas descrições iniciais, cujos parágrafos repetidos serão fornecidos já traduzidos pelo DDTSS. É uma forma de agilizar suas atividades.

{o} Lembre-se de manter-se alinhado(a) com a equipe de tradução. Nós estabelecemos procedimentos e metas para facilitar o trabalho de todos(as).


Checklist

Uma lista de verificação rápida para acompanhar o trabalho de tradução:

[ ] ligue o corretor ortográfico do navegador
[ ] use o botão ABANDONAR das traduções, não volte o navegador
[ ] anote o comentário

[ ] inicia com letra minúscula ou Nome/Sigla
[ ] caracteres <= 80
[ ] não inserir nome do pacote ou ponto final
[ ] evitar artigos, definidos ou indefinidos

[ ] manter a diagramação do original
[ ] evitar artigos, definidos ou indefinidos
[ ] sentenças completas, usar ponto final
[ ] não usar TAB, não colocar linha em branco
[ ] linha em branco entre parágrafos: um ponto final


Dúvidas comuns

Como corrigir uma tradução que já foi realizada? Ao tentar puxar a tradução, o DDTSS informa "All descriptions for package <nome-do-pacote-> already translated"?

O que fazer ao encontrar um erro na descrição em inglês?

Como debater sobre diferentes possibilidades de tradução para uma determinada tradução/revisão/descrição?

Estou tentando traduzir o pacote <nome-do-pacote>, mas o DDTSS diz que não há um pacote com esse nome... o que estou fazendo errado?


Outras referências


Veja também

{*} Portal da equipe de localização para português do Brasil.


ToDo: rever/atualizar as metas da equipe quanto ao DDTP.


CategoryTeams CategoryLocalization